quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Novas Perspectivas Alimentares

Há alguns dias, ao escovar o Banzé e O Coicoi, encontrei caspinhas nos pêlos.

Lí ou no Catster ou no site do Jackson Galaxy (alguma resenha de algum estudioso) que caspinhas podem ser indícios de desidratação (dentre milhões de outras coisas e até mesmo nada) e já fiquei super preocupada.

Pois bem, a primeira atitude desta mãe desesperada foi a de comprar uma seringa e enfiar água goela abaixo. Não preciso nem dizer que os Timininus odiaram, certo?

Coloquei na balança e achei o stress da água forçada tão prejudicial quanto a falta da água.

Os gatos, aprendi com um amiga estudante de veterinária, são animais do deserto.

Eles não possuem o hábito de tomarem água e, na natureza, retiram toda a úmidade de que necessitam dos alimentos, no caso carnes cruas de suas caças.

Ao domesticarmos estes pequenos selvagens nem sempre conseguimos ensinar a eles que agora, em nossas casas, não há caça, mas apenas uma comida ressecada e industrializada e que não há água do corpo morto de um animal, mas um potinho aqui, uma fontinha alí, uma torneirinha no máximo.

Estou num esforço danado de prevenção de qualquer problema com os meninos. Quero começar a realizar exames para identificar o princípio de qualquer doença (só preciso ficar rica antes! rsrs), para que um dia eles não caiam mortos ou em sofrimento profundo porque tem um câncer devorando seus corpinhos há tempos ou qualquer outra coisa.

No entanto, não existem estudos que ligam a ingestão de alimentos úmidos a diminuição das taxas de problemas renais, muito comuns em gatos, afinal, aprendi que estes problemas são mto mais genéticos que qualquer coisa, mas como eu sou cheia das teorias na minha cabeça, meio paranóica e tudo mais, decidi mudar algumas coisas.

As medicinas (tanto a veterinária quando a humana) são preventivas e não curativas, certo? Pois bem, previnamos então. Na minha cabeça, do meu jeito (que não é perigoso, que fique claro) e com o meu conhecimento nulo de medicina veterinária! rsrssr

Tendo dito isto, resolvi mudar as perspectivas alimentares dos meninos e, em muitas conversas com a amiga estudante de veterinária, dona de 4 gatos (sendo que 3 estão com a insuficiência renal sob controle – já possuem a doença - não estou dizendo que estão sob controle por causa da almentação, ok?) e super experiente nos cuidados destes fofos, aprendi e resolvi o seguinte:

- Pensei em complementar a alimentação deles com frutas, carne crua e vegetais:

Ela me disse que carne crua pode conter diversos tipos de parasitas e que isto pode ser altamente prejudicial. Ou seja, carne crua não é muito legal.

Gatos não são como cachorros, que possuem uma gama maior de possibilidades e gostos alimentares, eles são carnívoros absolutos e precisam mesmo de carne, então dificilmente um gato vai amar um prato de salada de fruta ou vegetais.

Outra questão é que além da carne existem minerais e vitaminas essenciais para a vida deles e que, alimentando os bebês com comidas a nossa escolha (carnes, vegetais e frutas), ainda que eles aceitem, é perigoso, pois estes alimentos não são balanceados naturalmente para atender todas as necessidades dos gatinhos.

A conclusão é de que sachês e patês (até mesmo as rações secas, apesar de seeeecas), são balanceados e possuem tudo o que eles precisam para se desenvolverem e viverem uma vida saudável.

Ração (seca ou úmida, ideal os dois!) neles!!!

- Diminuir ração seca e aumentar o consumo de sachês e patês – criar momentos para as refeições:

Aí é uma parte que precisa ser feita com mto cuidado. Os gatos que comem só ração seca e que dispõe de ração seca à vontade quase que 100% do tempo são obesos.

O ideal, segundo orientação do Dr. Valdo – papa dos gatos que possui uma clínica especializada em felinos chamada Vetmasters – é que os bichanos pesem até 5kg. Qualquer grama acima disto pode significar que eles estão obesos e, quanto mais gordos, menos ativos e, quanto menos ativos, menos saudáveis.

Eles se acostumam (apesar de o processo poder ser penoso) com refeições por dia – de 2 a 3, então o ideal é que estas refeições sejam planejadas e que sejam de ração úmida em sua maioria.

Esta minha amiga, a Yumi, dá 3 refeições ao dia para os seus gatos  e da seguinte maneira:

1. Ração seca de manhã – o prato fica de 30 minutos a 1 hora disponível e depois ele é recolhido;

2. Ao chegar em casa, no comecinho da noite, ela dá um sachê para cada um dos seus gatos;

3. Uma segunda dose de sachê antes dela ir dormir, o que no meu caso ocorreria próximo da meia noite.

Os gatos dela se adaptaram bem e até por isso ela consegue tb controlar bem os renais.

Este tipo de alimentação deve passar por um cálculo junto ao veterinário idealmente, para que o mesmo possa estabelecer quantos gramas de cada coisa, quantas vezes ao dia, cada gato precisa – de acordo com seu peso, idade e provavelmente perfil.

Se não for possível, as próprias embalagens de ração tem indicações de dosagem. Digo isto porque é muito importante que o gato NÃO PERCA PESO EM EXCESSO E RAPIDAMENTE.

Este tipo de processo provavelmente ocasionará no emagrecimento do seu gordinho, mas gatos precisam perder peso devagar, pois a perda de peso muito rápida gera um problema gravíssimo para o fígado e muitas vezes fatal para o gatinho, a lipidose hepática.

- Troca da ração seca por uma opção sem cereais e livre de transgênicos:

Mesmo as rações super premium como Royal Canin, Premier e Proplan, são cheias de coisas que só engordam os gatos e enchem a barriga, mas que não são necessárias para a manutenção da vida e da saúde do organismo – são os cereais.

Com isto em vista a Farmina Pet Foods criou a ração N&D, uma ração que contém carnes, frutas e vegetais apenas. Nada de excesso de carboidratos e coisas que eles não precisam.

Imagem retirada do site da Farmina, na área sobre a ração N&D


Comprei de cara o pacote pequeno da foto para ver se os Timininus gostavam e para fazer a adaptação das rações, porque antes eles estavam comendo a Premier Pet Light sabor Salmão.

Preciso dizer para vcs que esta ração mantinha o peso deles na mesma, mas não emagrecia. Era a coca light dos gordinhos! rsrsrs

Comprei a de Frango com Romã, porque meus meninos (e os gatos da praça) demonstram claramente uma predileção por alimentos de frango ao invés de carne ou peixe.

Aproveitei e fiz uma comprona de sachês de diversos modelos. O Banzé, o frescurento de casa, só come sachê Royal Canin Ultralight ou Intense Beauty. Nada de Fancy Feast, nada de Three Cats, só Royal.

O Coicoi e Panqueca gostaram de quase todos, menos o mais caro, o Trèsor.
Ninguém quis comer e o Panqueca devolvou-me um belo de um gorfo imediato no instante em que passei um pouco do patê na boca dele, pra ver se abria o apetite. rsrsrsrsrs

Confesso que, com correrias de final de ano, viagenzinhas aqui e alí, festas carnavalescas e trabalho, não consegui ainda mudar completamente a rotina de alimentação deles, mas já estou deixando eles períodos um pouco mais longos sem comida, completando o pratinho menos vezes e até retirando os pratos em determinados momentos.

Ontem mesmo quando cheguei em casa retirei a ração seca por cerca de 3h (o suficiente para rolar uma concentração de gatos alucinados no local dos pratos de comida – vazios – e olhares de misericórdia, mamãe…). Dividi um sachê entre os 3 e, tirando o Banzé, Coicoi e Panqueca comeram toda a sua parte.


Oremos para que esta mudança tenha mesmo um efeito altamente benéfico na vida deles. Isso só vou saber com o caminhar da carruagem, mas o que posso adiantar é que, por não ter carboidratos nesta ração, os meninos já perderam um pouco de peso, naturalmente!


Coicoi realizando o controle de qualidade nas novas aquisições alimentares realizadas ontem.

14 comentários:

  1. Eu adoro ler blogs sobre gatinhos, não pare de escrever!
    E os gatinhos, emagreceram?
    Este plano alimentar é ótimo, mas e quando a mamãe fica fora de casa o dia todo, como faz?
    Deixo ração e água à vontade mas não tenho como deixar a ração úmida à disposição o dia todo, porquê ela se deteriora rapidamente. Outra coisa, ração úmida demais não deixa o cocôzinho mole?

    obrigada,
    beijos
    *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Madame X.
      Obrigada por passar por aqui. Eu adoro escrever sobre eles, mas não está sendo possível ultimamente. :(
      Se vc pretende adotar o sistema de refeições com eles, como disse no post, me parece possível que o faça em duas refeições ao dia, café da manhã e jantar, mas claro, antes de começar a alimentá-los desta forma vc deve visitar o seu veterinário e discutir com ele a respeito dos seus gatinhos especialmente. Como disse tb no post, se não adotar este modelo de alimentação com a assistência do seu veterinário, pode ser bastante perigoso, caso eles percam peso rapidamente. Podem até morrer por conta da Lipidose Hepática.
      Eu para falar a verdade não consegui ainda adotar este modelo com os meus, pois neste momento estou longe deles. Longe de casa. Vamos ver quando voltar, mas o final do ano e o começo do ano trouxeram novidades e distâncias nunca antes imaginadas.
      Logo atualizo o blog sobre isso!
      Quanto ao cocô, não acredito que haja relação entre a consistência do alimento com as fezes. Os meus comem a ração seca e a úmida todos os dias e seus cocôs estã durinhos! :)
      Se os seus gatos começarem a fazer cocô mole vc deve mesmo levá-los ao veterinário. Só ele pode saber a causa disto e cocô mole tb é perigoso, pois eles podem desidratar rapidamente.
      Claro que as vezes eles fazem cocô mole por causa da troca de ração ou porque comeram mtos petiscos, mas precisa ficar de olho e se for recorrente, então corre pro vet!
      Não sei se ajudei!
      Apareça mais vezes!
      Beijos

      Excluir
    2. Oi May! que bom que vi no meu e-mail que vc respondeu, continue escrevendo!
      Sei que a maioria dos blogs migrou pra páginas do face, mas nem sempre temos acesso né?
      Obrigada por escrever!
      Tenho duas pancinhas em casa, a Lola, tigrada, 4 aninhos, peso normal;
      E o Manolo, pretinho, peso - pesado (9 meses)...O temperamento e o apetite deles é bem diferente. A Lola odeia sachês (acredite), come pouco e só ração fresca; O Manolo come tudo que vê na frente (kkkkkk) come muito e tá ficando gordinho....A vet disse que já posso trocar a ração dele e dar de castrados, por causa da obesidade....Deixo a ração 2x por dia, pois fico fora o dia todo..
      Tomara que resolva! Senão vou ter que mudar pra uma ração mais cara, tipo N&D....(ai meu bolso rs)

      beijos

      Excluir
    3. Oi Madame X.
      Logo que adotei o Panqueca uma amiga me disse que quem gasta com ração economiza com veterinário. Não sei se é verdade, mas prefiro pensar que sim! :)
      A N&D é melhor que a castrados ou a light. Pros meus só fez bem e eles ficaram mais ativos e em forma com ela que com as rações de gatos castrados ou mesmo light! :)
      Obrigada pelo feedback. Me encorajei para escrever sobre não ter gatos por perto no caso...não sei se te interessa, mas é a vida desta pessoa no momento...

      Excluir
    4. Escreve sim May, como te disse no comentário abaixo amo ler sobre o tema, pois sempre me ajudou tanto! ♥
      E creio eu, seus leitores antigos e os novos (eu, rs) sempre gostam de saber o que se passa atrás da tela dessas mamães de felinos. ;-)
      então, sobre a ração, vou observar com a castrados, se não resolver, mudo pra N&D pois só ouvi maravilhas sobre esta ração.
      beijoca!

      Excluir
  2. Parabéns pela resenha, adorei! Continue.
    Gostaria de ler a resposta da Madame X, também tenho as mesmas dúvidas.

    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. respondido!
      beijos e obrigada por passar por aqui! :)

      Excluir
  3. E ah por favor, atualize sim!
    Tenho um carinho por gateiros internautas, pois tudo aprendi com vcs! ;-)
    A Lola quando chegou (2012) eu não tinha experiência com nada,nem areia sabia comprar, sabia de nada inocente...kkkkkkk
    Por isso sou grata a pessoas e blogs como o seu, além de quê, adoro ler sobre o tema, rs rs,rs

    besos

    *-*

    ResponderExcluir
  4. Boa noite,

    Alguem saberia me informar sobre a ração Frost (livre de transgênicos).

    Muito obrigada.

    ResponderExcluir
  5. Bom Dia, May,
    Tinha 2 filhotes, mas, há dois anos perdi minha "magrela", com problemas renais, uma crise aguda e fatal. O Quinho, meu primogênito, no fim de 2014, apresentou o mesmo problema. Foi salvo em veterinária especializada e hoje - um renal controlado - e com quase 13 anos, come feliz a n&d úmida = cara e difícil de encontrar, mas, a outra que ele ama é a schezir que empobrece qualquer mãe. Mas, se manteve na seca da Proplan. Adorei seu blog!! Bjks

    ResponderExcluir
  6. Ai, que alívio! Estou pensando em mudar a ração dos meus gatos para a n&d. Tinha lido coisas ruins sobre ela dizendo que sobrecarrega os rins, mas li mais comentários bons que ruins. Tenho gatos obesos, que já tenho conseguido controar o peso. Mas se eu conseguir que percam um pouco, especialmente um q tem quase 7 kg, eu já fico satisfeita. É cara, mas também acredito que compense por ser uma ração super premium. Também compartilho de uma das ideias aqui apresentadas: quem investe numa boa ração, pouca com veterinário. Vou utilizar a N&D e depois compartilho minha experiência.

    ResponderExcluir
  7. Oi Aline!
    Não escrevi o post, mas estou acompanhando tb pq estou com um gato com sobrepeso. Estou introduzindo a N&D aos poucos, tb estou ansiosa pelo resultado!

    ResponderExcluir
  8. Achei estranho essa dica de só deixar o alimento disponível uma hora pela manhã e depois só dar a noite. Os meus tem ração seca N&D a vontade na medida indicada pelo nutrologo disponível. A noite quando chego do trabalho a ração úmida. A noite por volta das 10hs recolho a ração e só devolvo às 7hs do dia seguinte. Meus gatos são pacientes do Dr Valdo. Tenho 4 da raça British Shorthair mas, somente 1 com tendência para engordar! Introduzi a N&D por orientação veterinárias há dois meses e estamos acompanhando o gordinho. Ele toma adicionalmente um suplemento de spirulina e L-carnitina.

    ResponderExcluir